Às nove horas do dia 30 de dezembro de 1917, no Salão Nobre do Paço Municipal de Teresina, foi fundada a ACADEMIA PIAUIENSE DE LETRAS, pelos dez intelectuais abaixo.

Os Fundadores da APL

De pé, da esquerda para a direita: Jônatas Batista, Celso Pinheiro, Lucídio Freitas, Antônio Chaves e Benedito Aurélio de Freitas (Baurélio Mangabeira) e Édison Cunha; sentados, na mesma ordem: Fenelon Castelo Branco, Clodoaldo Freitas, Higino Cunha e João Pinheiro.

MEMÓRIA HISTÓRICA DA ACADEMIA PIAUIENSE DE LETRAS

A Memória Histórica da Academia Piauiense de Letras, de autoria de Fenelon F. Castelo Branco, divulgada em 1918, traz os seguintes dados a respeito da fundação da academia “Foi no dia 30 de dezembro de 1917 que, pelas nove horas, o salão nobre do Conselho Municipal, um grupo de intelectuais patrícios, composto pelos Srs. Clodoaldo Freitas, Higino Cunha, João Pinheiro, Édison Cunha, Lucídio Freitas, Jônatas Batista, Celso Pinheiro, Antônio Chaves, Benedito Aurélio de Freitas e Fenelon Castelo Branco, tomou a louvável iniciativa de organizar em Teresina, a exemplo de outras capitais de Estados da Federação, um grêmio literário, tendo por fim a cultura da língua e o desenvolvimento da literatura piauiense. E assim reunidos em sessão, sob a presidência de Lucídio Freitas, esse espírito brilhante já vantajosamente conhecido nas letras pátrias, ficou imediatamente fundada a Academia Piauiense de Letras.”

Procedeu em seguida à eleição para os membros componentes da respectiva Diretoria, que ficou assim constituída:

Presidente – Clodoaldo Freitas Secretário Geral – João Pinheiro
Primeiro Secretário – Fenelon Castelo Branco Segundo Secretário – Jônatas Batista Tesoureiro – Antônio Chaves
Bibliotecário – Édison Cunha

Idealizador:

Lucídio Freitas

Nasceu em Teresina, a 5 de abril de 1894, filho do intelectual Clodoaldo Severo Conrado de Freitas e sua esposa Corina Freitas.

Fez os primeiros estudos no Liceu Piauiense, onde concluiu os Preparatórios. Orientado pelo pai, desde cedo adquiriu sólida cultura humanística. Compôs seus primeiros poemas ainda na adolescência. LEIA MAIS

Fundadores:

Antônio Chaves

Antonio Chaves era um teresinense típico, tendo nascido nesta cidade em 1882.

Encetou todos os seus estudos em Teresina, começando a trabalhar desde cedo. Ao falecer exercia “um alto cargo na vida pública”, conforme consta no obituário publicado no Diário Oficial do Estado(23.02.1938). LEIA MAIS

Baurélio Mangabeira

Benedito Aurélio de Freitas, por alcunha Baurélio Mangabeira, nasceu às 18:00h do dia 18 de julho de 1884, na fazenda “Pau d’arco”, Município de Piripiri, filho de Aureliano de Freitas e Silva e Izabel Rosa da Silva. Era bisneto do notável padre Domingos de Freitas e Silva, o principal fundador da cidade de Piripiri. LEIA MAIS

Celso Pinheiro

Nasceu o primoroso poeta, cronista, conferencista e jornalista Celso Pinheiro na cidade de Barras, no norte do Estado do Piauí, em 24 de novembro de 1887, sendo seus genitores o tenente-coronel João José Pinheiro e Raimunda Lina Pinheiro. Pertence a uma família com enorme contribuição às letras piauienses, pois seu pai foi educador em Barras e dois de seus irmãos e um filho foram notáveis escritores com assento na Academia Piauiense de Letras, respectivamente, João Pinheiro, Breno Pinheiro e Celso Pinheiro Filho. LEIA MAIS

Clodoaldo Freitas

Clodoaldo Severo Conrado de Freitas, nasceu em 07 de setembro de 1855, na cidade de Oeiras, filho do coronel e combatente na Guerra do Paraguai, Belisário José da Silva Conrado, e da professora Antônia Rosa Dias de Freitas. LEIA MAIS

Édison Cunha

Nasceu Édison da Paz Cunha no dia 15 de dezembro de 1891, na cidade de Teresina, Capital do Estado do Piauí, filho de Corina da Paz Cunha e do intelectual Higino Cícero da Cunha. LEIA MAIS

Fenelon Castelo Branco

Nasceu Fenelon Ferreira Castelo Branco em 22 de maio de 1874, na fazenda “Veremos”, Município de Barras. Foram seus genitores Manuel Thomaz Ferreira(2.º do nome) e sua segunda esposa Maria de Jesus Leal Castelo Branco, esta filha do coronel Lívio Lopes Castelo Branco, um dos líderes insurretos da Balaiada, e Bárbara Maria de Jesus Castelo Branco, descendendo, assim, de ilustrada estirpe. LEIA MAIS

Higino Cunha

Nasceu o escritor Higino Cícero da Cunha em 11 de janeiro de 1858, no sítio Bacuri, município de São José das Cajazeiras, hoje Timon, no Maranhão, bem próximo a Teresina(PI). Foram seus genitores Luís José da Cunha e Ludgera Maria da Conceição.  LEIA MAIS

João Pinheiro

Odontólogo, professor, contista, poeta, romancista, jornalista, João Pinheiro nasceu na cidade de Barras, a 16 de maio de 1877. Foram seus pais o tenente-coronel João José Pinheiro e sua primeira esposa Maria Castelo Branco. LEIA MAIS

Jônatas Baptista

Natal do Menino Jesus, povoação situada dez léguas ao sul da cidade de Teresina, mas em seu termo, hoje aprazível cidade de Monsenhor Gil, foi a terra natal de Jônatas Batista, um dos dez fundadores da Academia Piauiense de Letras. Seus pais, figuras de relevo naquela localidade, foram o tenente-coronel João José Baptista, professor de primeiras letras para o sexo masculino daquela povoação, e a prendada senhora Rosa de Jericó Caldas Baptista, esta filha do notável jornalista David Caldas, o adventista da República. Veio ao mundo em 18 de abril de 1885, quando não mais existia o avô materno, que sustentara o debate pela causa republicana no Piauí. LEIA MAIS